11
Mai 15

Defensora da igualdade ou racista?

 

 

Um dia deste em conversa de café, houve quem ficasse danado comigo. E quando digo danado, já estou a ser super simpática.

Conversa para aqui, conversa para ali e foi-se bater ás "igualdades" da "minorias".

Conversa para aqui conversa para ali, a coisa aqueceu, defendi a minha posição e ia sendo fuzilada. Mas por mim tudo bem.

 

No tempo do "Outro Senhor" é que os meu familiares foram presos por não terem o mesmo privilégio que eu - DEFENDER AS NOSSAS IDEIAS.

Fui chamada de tudo menos mãe e santa. Mas novamente tudo bem, porque acredito no que penso, digo e escrevo.

Agora gostava de saber uma coisa.

Quando se fala em igualdade, não seria para todos termos os mesmos direitos?

Direito á saúde, á educação, ás mesmas oportunidades sócio-económicas....?

Eu penso que sim.

 

Seja branco, preto ou ás pintinhas, seja católico, budista, ateu... acho que todos temos, ou melhor, deveríamos ter as mesmas obrigações e os mesmos direitos. Afinal estamos ou não num estado que defende a igualdade?

 

Então porque é que se um angolano ou um saudita, ou um australiano, ou chinês... quer conduzir vai para uma escola de condução, paga, faz teste e tira a carta. Mas já alguém viu um cigano nessas condições?

 

Um francês ou um sul africano ou um cubano ou um nepaleses chega ao nosso país e quer abrir um negócio tem de cumprir uma quantidade de regras, pagam imposto, os estabelecimentos cumprem determinados exigências. Mas há ai uma minoria que não cumpre...

 

Quando fiquei desempregada e sem subsidio de desemprego, fui á segurança social para ver quais seriam as minhas alternativas. Se me poderiam ajudar de alguma forma. A resposta foi rápida e peremptória NÃO.

 

Depois vejo uma minoria, vulgo ciganos, que só de abonos recebem mais por um filho do que eu pelos dois que tenho. Andam em BMW, AUDI, MERCEDES e eu ando num PUNTO velhinho e rezo todos os dias para que aguente mais uns anos. Eu sou obrigada a ter seguro no carro e eles nem controlados são porque já todos sabem o que ali vem.

Levam filhos para os assaltos e ainda são indemnizados, os outros se os filhos não tomam banho andam logo com a SS á perna e muitas vezes ficam sem os filhos.

 

Elas são consideradas mães solteiras.

Ok, agora é que se fez curto circuito no meu cérebro....

Mas todos sabem que se alguma cigana engravida sem estar casada é expulsa... E elas continuam na comunidade... Eles casam-se mediante as tradições deles, tal e qual o católicos, o muçulmanos... Então porque é que uns são casamentos e outros não são?

Porque é que um casal que vive junto há vários anos, recebem tudo e mais alguma coisa. São denunciados e há problemas graves (já tive conhecimento de um caso) e nessa minoria não há nada e é de conhecimento público?

 

Perante todas estas e MUITO MAIS duvidas serei racista ou estou a defender a igualdade de direitos?

 

Afinal quem é discriminado?

 

Eu e outros como eu que sempre te tenho hipótese trabalho e pagos os meus imposto ou eles que roubam falsificam e fazem coisas muito piores, nunca descontaram um cêntimo para o estado mas tem tudo deles?

 

Sinceramente sinto-me DESCRIMINADA e ainda por cima sou considerada racista!

Isto há coisas....

 

Fiquem bem e defendam sempre as vossas ideias

 

 

 

 

 

 

publicado por donadecasadesempregada às 09:34

É politicamente incorrecto dizer isto mas os ciganos são parasitas da sociedade. Ponto. Querem todos os direitos mas não querem obrigações, esquivam-se com as suas tradições. Salvo raras excepções nenhum deles se quer integrar a não ser para receber subsídios. E essas pessoas que dizem que não são racistas, gostava de saber se não se importavam que uma filha casasse com um cigano.
pipinhaeheh a 18 de Maio de 2015 às 15:40

Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
28
29
30

31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO